O Senac entende que a adoção de padrões de governança corporativa e mecanismos de controles internos são estímulos irrefutáveis à eficiência operacional e à transparência institucional.

Controle Interno

Controle Fiscal

O Conselho Fiscal do Senac é órgão autônomo da Administração Nacional do Senac, com jurisdição em todo o território nacional, responsável pela fiscalização financeira, orçamentária, patrimonial e contábil da Entidade.
De composição tripartite o Conselho Fiscal conta com sete membros que representam o Governo, os trabalhadores e os empresários do comércio de bens, serviços e turismo.

Confira o Parecer do Conselho Fiscal do Exercício 2018 do Senac Alagoas.

Controladoria

Com o objetivo de atender as recomendações e as determinações dos órgãos de controle (Conselho Fiscal, TCU e CGU) , o Senac conta com uma Assessoria de Controladoria, responsável por acompanhar essas demandas e realizar o gerenciamento de riscos, mobilizando setores técnicos e operacionais para o apoio aos seus gestores na tomada de decisão e nas necessárias providências para o aprimoramento da gestão finalística da Instituição.

Ouvidoria

A Ouvidoria Senac é uma importante ferramenta de relacionamento com a sociedade focado no respeito ao cidadão e na melhoria contínua dos produtos e serviços da Instituição. Sua principal missão é garantir um canal de comunicação direto e eficiente para o recebimento de reclamações, sugestões e denúncias.

Caso já tenha contatado o Departamento Regional de Alagoas por meio do Fale Conosco e sua manifestação não tenha sido solucionada, acesse aqui e nos envie um e-mail para nosso canal de Ouvidoria.

Código de Conduta

Com mais de 70 anos de atividade e reconhecida como uma das maiores instituições de ensino profissionalizante do estado, o Senac Alagoas adota uma postura clara e transparente no que diz respeito aos objetivos e compromissos éticos em todas as suas interações.Confira o Código de Conduta do Senac Alagoas.

Controle Externo

Tribunal de Contas da União

Apesar de serem entidades paraestatais, não integrantes da Administração Pública, por força do art. 5º, inc. V, da Lei 8.443/92, os serviços sociais autônomos submetem, anualmente, sua Prestação de Contas ao TCU, responsável por exercer a fiscalização das entidades em nome do Congresso Nacional. Assim, anualmente, o Senac tem seus dados de gestão orçamentária e financeira, analisados pelo órgão de controle externo sob o ponto de vista de sua legalidade, legitimidade, economicidade e responsabilidade social.

Controladoria Geral da União

Após submeter a necessária fiscalização de seu órgão de controle interno – o seu Conselho Fiscal -, a Prestação de Contas do Senac é também auditado pelo Ministério da Transparência, Fiscalização e Controle (CGU), responsável por identificar não conformidades no que tange à gestão contábil, financeira, patrimonial, orçamentária e operacional da Instituição.