27 de fevereiro de 2019

Atendente de bilheteria faz curso técnico no Senac, muda de ramo e vira empresária

Deyse Santana aplica técnicas da estética nos serviços de cabelo.

Deyse Santana, 38, trabalhou por três anos como atendente de bilheteria da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), em Rio Largo (AL). Mas, ao final do expediente, sempre se dedicou à sua paixão: cuidar de cabelos. Ela não dominava as técnicas, mas conseguia atender aos pedidos das amigas e, assim, garantia uma renda extra. Até que, por incentivo delas, resolveu buscar um curso de qualificação. “Nasci com o dom, mas precisava me profissionalizar. E assim, cheguei ao Senac”, conta.

 

O curso de cabeleireiro foi realizado na Unidade Poço e, segundo ela, além do Salão Escola, onde é possível colocar em prática toda a teoria vista em sala de aula, o que mais chamou a atenção foi o cuidado com a formação completa dos alunos. “Além das técnicas, tivemos aulas sobre administração de salão de beleza, organização do ambiente e processo de trabalho. O Senac oferece algo a mais para os alunos, uma formação que nos garante um diferencial competitivo”, destaca ela que, após o curso, passou a atender aos clientes no quintal da casa da mãe e, um ano depois, alugou um espaço em Rio Largo, próximo à estação de trem onde ela continuava trabalhando.

 

Até que a demanda cresceu e ficou difícil conciliar os dois trabalhos. Deyse, então, trocou a bilheteria da CBTU e abriu outro salão, no bairro da Forene, ampliando o atendimento. Por anos, ela manteve os dois salões, oferecendo os serviços de coloração, corte, selagem, luzes, escova e tratamentos. Até que enxergou uma possibilidade de fazer mais pelos clientes e resolveu voltar ao Senac para fazer o curso Técnico em Estética. “Foi uma das melhores escolhas que fiz na vida. Ao concluir o curso técnico, fui comprando os equipamentos que me permitiam trabalhar com estética facial e corporal, até abrir meu espaço de beleza e estética, o Estetic Hair, no conjunto Osman Loureiro, no bairro Clima Bom, onde estou há 3 anos”, emociona-se, ao lembrar das dificuldades. “Fechei o salão da Forene e continuo atendendo em Rio Largo, aos domingos. No início, não foi fácil. Minha sócia desistiu e tive que fazer um esforço ainda maior de divulgação, mas eu sabia que daria certo. A parte alta da cidade ainda é muito carente desse tipo de serviço e, quando trabalhamos com amor e dedicação, nossos clientes sentem isso e nos indicam”, enfatiza.

 

Entre os diferenciais de serviço oferecidos por ela, está a introdução das técnicas da estética nos serviços de cabelo, como a alta frequência, a argila e o microagulhamento no couro cabeludo, além de limpeza de pele, tratamento de manchas e de acne, linhas de expressão, redução de medidas, tratamento para celulite e estrias, massagem relaxante, coloração, corte, selagem e escova. Para realizar o atendimento, de segunda a sábado, por ordem de chegada (9h às 20h), Deyse conta com a ajuda de uma equipe de três funcionárias. “Me formei cabeleireira no Senac e, na instituição, descobri que poderia subir mais um degrau. Mantenho contato com os instrutores até hoje e, com eles, esclareço dúvidas e busco opinião”, conta ela.

 

“Tudo o que eu sou hoje, profissionalmente, eu devo ao Senac, uma instituição composta por profissionais de excelência que, por meio dos cursos, são capazes de transformar as nossas vidas. O curso Técnico em Estética, por exemplo, é melhor que muitos cursos de graduação. O diferencial é o foco na prática: durante as aulas, temos contato com os clientes e enfrentamos os desafios sob o acompanhamento dos instrutores, o que torna a formação completa”, reforça ela. “E o mercado de beleza e estética, em Alagoas, precisa de profissionais qualificados. É uma área que não conhece crise, e as oportunidades nesse segmento são gigantes”, finaliza.

 

 

Conta pra gente a sua história de sucesso com o Senac! 

Autor: Ascom - Senac/AL