13 de setembro de 2018

SUSTENTABILIDADE: Alunos do Senac criam jaquetas com material reciclado de guarda-chuvas

Coleção foi apresentada ao público em uma exposição na Unidade Poço.

O lixo já é uma preocupação crescente entre ambientalistas e líderes de todo o mundo que conhecem os danos causados pelo descarte irregular de resíduos sólidos. Em 2015, Alagoas produziu mais de 1 milhão de toneladas de lixo, enquanto o Brasil chegou aos 79,9 milhões de toneladas. Esses números e o desperdício de bons materiais despertaram a criatividade nos alunos do curso Costureiro do Senac.

Com o objetivo de estimular a reciclagem e a consciência coletiva em relação à sustentabilidade, os jovens criaram jaquetas no estilo ‘Bomber Jacket’ a partir de guarda-chuvas quebrados. O projeto, apresentado no dia 11 de setembro, na Unidade Poço, encantou o público e marcou a conclusão do curso com uma exposição da coleção.

Segundo Juliana Ramos, instrutora responsável pela atividade, “queríamos apresentar um resultado que surpreendesse o público em relação à qualidade da jaqueta e a utilidade da mesma. As peças criadas, além de sustentáveis, também estão na moda e podem ser usadas por todos”.

Para Will Braga, aluno da turma, “o planejamento, a execução e agora a exposição, todo essa ação foi muito legal e despertou nossa solidariedade, por isso decidimos doar todas as jaquetas para uma instituição de caridade e esperamos dar continuidade ao projeto”. Aguinael Balbino, colega de turma de Will, diz que “até a família ficou surpresa com a coleção, redescobrimos um material que, quando reciclado apropriadamente, pode ser transformado em uma bela roupa”.

A pedagoga Cleisiane Nicasio ainda aproveitou a oportunidade para parabenizar a turma pelo projeto e reafirmar a importância do mesmo como exemplo para os outros estudantes. “É importante socializar a prática para despertar o olhar criativo e sustentável para outros alunos da Instituição”, explicou ela.

Com o custo final de R$10,00, cada jaqueta foi criada a partir de dois guarda-chuvas, onde alguns deles foram encontrados na rua, e o forro também foi reaproveitado de retalhos. “A atitude empreendedora, o domínio técnico, a visão crítica e as atitudes sustentável e colaborativa são marcas formativas do Senac, e o trabalho dessa turma provou, mais uma vez, a importância de ensinarmos essa visão em sala de aula e estimular a responsabilidade social nos jovens”, concluiu Eliene Sarafim, gerente da Unidade Poço.

Autor: Ascom - Senac/AL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *