10 de agosto de 2018

Parceria entre Senac e Laboratório Nabuco Lopes cria oportunidades para técnicos em Análises Clínicas

Ex-alunas da instituição contam histórias de sucesso.

Transformar vidas por meio da educação profissional, esse é o negócio do Senac, e essa é a história das técnicas em Análises Clínicas, Jéssica Moraes, Joseane dos Santos e Rosângela da Silva. Colaboradoras do Laboratório Nabuco Lopes, foi no Senac Alagoas que elas descobriram a paixão pela área de Saúde e começaram suas jornadas de sucesso.

“Eu trabalhava no comércio, mas decidi investir em outro segmento. Escolhi pela Saúde, mas não tinha confiança no que queria, até que uma aula de coleta mudou isso, enfrentei meus medos e decidi que não ia desistir”, lembra-se Joseane, formada no Senac em 2007. Para Rosângela, a oportunidade de mudança surgiu com o investimento do próprio Laboratório Nabuco Lopes. “Já era funcionária, trabalhava na recepção, mas minha vontade mesmo sempre foi fazer parte do quadro técnico, foi quando ofereceram a bolsa para o curso do Senac, então logo aproveitei”, conta ela.

Ainda hoje, Rosângela enxerga o Senac como uma porta para a mudança. “Concluí o curso ano passado (2017) e é graças a ele que trabalho com o que amo, por isso sempre indico a instituição para os meus amigos”, fala ela. Com Jéssica foi um pouco diferente, formada em 2015 e contratada após realizar o período de estágio em outra empresa, ela diz que foi o conhecimento adquirido no Senac que a motivou. “Sabia que queria a área de Saúde, mas só fui entender o que era Análises Clínicas, de fato, durante as aulas. A cada matéria que passava eu me apaixonava mais pelo curso e me dedicava aos estudos, por isso consegui me destacar diante dos profissionais do ramo”, comentou.

Questionada sobre o significado do Senac em sua vida, Jéssica afirma que até hoje sabe a influência e o peso que o curso teve em sua trajetória. “Essa instituição, para mim, foi uma mãe. Foi onde aprendi tudo o que sei e foi graças a esse aprendizado que me tornei a profissional que sou hoje”, explicou.

Mesmo após 10 anos, a parceria entre as instituições continua rendendo bons frutos, e Liane Lima, coordenadora da área técnica do Nabuco Lopes, conta que dos 40 funcionários que fazem parte do quadro técnico do laboratório, quase metade são ex-alunos da instituição. “O aluno Senac já chega aqui com um diferencial, que é o alinhamento da teoria com a prática. Isso enriquece a vivência no laboratório e não é algo que encontramos facilmente no mercado, por isso valorizamos bastante esse relacionamento”, conclui ela.

Autor: Ascom - Senac/AL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *